Translate

🌼CORAÇÕES VIAJANTES🌼

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

CXI - RASCUNHOS

❤ Amor,
vai ter com o teu mar,
inquieto,
como as estrelas cadentes,
dançantes, ardentes.
Estrelas esculpidas,
nas ravinas de um beijar,
sombrio, fugidio,
beijoqueiro, frio.
Ateia a fogueira incendiante,
onde ondas tão cintilantes,
escondem a solidão,
das cordas do violão,
que lá ao longe,
se enamora pela escravidão,
de um olhar,
que se perdeu num tempo longínquo,
e sem hora para regressar.❤

❤Megy Maia
XXI - 02/02/2020

terça-feira, 12 de outubro de 2021

CX - RASCUNHOS

 ❤Já ouvi esse barulho,
é o barulho do ciúme,
que desfragmenta a desilusão,
de um  coração fadado,
nas mãos de um eterno vadio.
O cristalino adoeceu,
a negridão transbordou,
a saudade partiu,
o jardim secou,
o beijo chorou,
o pintor o negou,
na tela, 
que de um tingido extravagante,
virou cilada,
de uma efémera ignorância.❤

❤Megy Maia
XXXVI - 17/02/2020

sexta-feira, 1 de outubro de 2021

CIX - RASCUNHOS

❤ Mal me quer,
bem me quer,
vou eu desfolhando,
pela seara fora.
O sol cantarolando,
entusiasmado tenta me distrair,
com as gotas de orvalho,
que meus pés acabam de sentir.
Mas, não perco o rumo,
nem o norte.
Não estou perdida nem à sorte,
apenas com vontade,
do último dizer,
da singela folha,
que acabou de esvoaçar.
e que lentamente,
toca meu ebúrneo coração.❤

❤Megy Maia
XXXIV - 15/02/2020

terça-feira, 21 de setembro de 2021

CVIII - RASCUNHOS

 ❤Sentindo,
o relógio galgar,
num ritmo desconcertante,
escondido em lágrimas,
cristalinas de saudade,
sentidas pelo acerto dos ponteiros,
em que nossos lábios,
choram pela ausência,
de um intimo beijar.
Fecho os olhos e tento acordar.
Mas, que desalento,
perdida no momento.
Minha mão sorrateiramente,
alinhava com os meus pensamentos,
o desespero de apenas,
o retirar do bolso,
já comido pelas traças.❤

❤Megy Maia
XXXI - 12/12/20

domingo, 12 de setembro de 2021

CVII - RASCUNHOS

❤Perdida no meio da escuridão,
quis te encontrar entre estrelas,
que piscam seus olhos,
para iluminar a noite presente.
De repente,
senti - me a viajar,
num labirinto de emoções,
onde a solidão,
embarca entre saudades,
das conversas infinitas,
com que o destino nos presenteou.
Sabes que a escuridão nos distanciou,
mas, a luz das estrelas nos abençoou.
Loucas palavras sentidas,
não é o refrão,
que queremos ouvir,
tocar nas cordas do violão,
que chora baixinho,
pelo selar de dois amantes,
na procura de um eterno laço.❤

❤Megy Maia

domingo, 5 de setembro de 2021

CVI - RASCUNHOS

 ❤Saudade,
da negridão da lua,
despida pelas águas reluzentes.
Saudade,
da barca enfurecida,
pelo pudor do olhar do pescador.
Saudade,
da ausência de cor,
perfumando tamanha dor,
de um encontro ou desencontro.
Saudade,
de um tempo presente,
perdido, esquecido.
Saudade,
de um envolto nós,
nas redes adormecidas,
num maranhal de emoções.❤

❤Megy Maia
XXX- 11/02/20

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

CV - RASCUNHOS

 ❤Sentido,
a leveza do meu ser e do meu ter.
Sentindo,
as memórias ressuscitando,
as águas turbulentas do riacho.
Sentindo,
o chilrear dos passarinhos,
no beiral da minha alma.
Sentindo,
o perfume floral,
do fogo ardente,
de nossos corpos se amando.
Sentindo,
o suor queimando.
Sentindo,
nossos dedos fortemente entrelaçados.
Sentindo,
o medo do adeus.
Simplesmente sentindo.
Sentindo - me viva,
com medo de um perder.❤

❤Megy Maia
XXIX - 10/02/2020

sábado, 21 de agosto de 2021

CIV - RASCUNHOS

❤ O amor,
é como um rio,
que corre sem fado,
perdido, escondido.
Por entre montanhas e vales,
com folhas ausentes, presentes.
Que o enaltecem de cor,
parecendo uma tela,
de um enigmático pintor.
Tons salpicados,
tingidos ao vento,
singelos, trementes,
como a água gélida,
endurecida com o tempo.
E que se reflete,
nas rugas da tez inerente❤

❤Megy Maia
XXIV - O5/02/2020

domingo, 15 de agosto de 2021

CIII - RASCUNHOS

❤Tua mente,
fez um jogo de sedução,
através das entrelinhas,
das cansadas muralhas,
do teu coração.
Tuas muralhas eram resistentes,
como o vento alado a soprar.
Olhei para o cais,
e vi a tua barca ali perto atracar.
Redes entalhadas,
pertinho da madrugada.
Guinchos efusivos,
gaivotas a pairar,
a areia silenciosa,
teus pés a esperar.
Pela chuva,
miudinha passar,
para nossos lábios,
se voltarem a enrolar,
a enrolar,
num efémero silenciar.❤

❤Megy Maia 
XXII - 03/02/2020

quarta-feira, 4 de agosto de 2021

CII - RASCUNHOS

❤Consegues sentir saudades,
dos assobios do vento,
que acordavam o teu abraço adormecido,
num tempo descontente.
Das raízes que brotavam da terra, 
que sussurravam baixinho teus sonhos,
de um adeus,
crente de um presente.
Desespero pelo fado gritante.
Pela magia das  palavras, 
outrora escritas nas folhas esvoaçantes,
num vai e vem arrepiante.
Despe - te de preconceitos,
e respeita o silêncio,
de uma alma, 
que apenas acordou,
na melodia de um outro vendaval.❤

❤Megy Maia